segunda-feira, 3 de setembro de 2012

SOLO E ADUBAÇÃO


Solo
 

Os solos utilizados para o cultivo de pimenta devem ser profundos, leves, drenados (com bom escoamento de água, não sujeitos a encharcamento), preferencialmente férteis, com pH entre 5,5 a 7,0. Devem ser evitados solos salinos ou com elevada salinidade, uma vez que as pimentas, assim como pimentão, são moderadamente sensíveis. Altas concentrações de sais no solo podem ser de origem natural ou resultantes do uso excessivo de fertilizantes, localização inadequada de fertilizantes ou ainda do uso de água de irrigação com altas concentrações de sais. A salinidade do solo, medida por meio da condutividade elétrica produzida por sais solúveis do solo a 25oC, deve estar abaixo de 3,5 cS/m de condutividade elétrica, pois a partir deste valor a produtividade começa a diminuir.
Do ponto de vista sanitário, recomenda-se que sejam evitadas áreas que tenham sido cultivadas nos últimos 3-4 anos com outras plantas da família das Solanáceas (como batata, tomate, berinjela, pimenta, jiló, fumo, Physalis) ou Cucurbitáceas (como abóbora, moranga, pepino, melão e melancia). Áreas com cultivos anteriores de gramíneas (milho, sorgo, arroz, trigo, aveia), leguminosas (feijão, soja) ou aliáceas (cebola, alho), são as mais indicadas.
O preparo consiste de limpeza da área, aração a uma profundidade de 30 cm, seguida de gradagem de nivelamento. Logo após a primeira gradagem faz-se a calagem de acordo com a análise de solo. Uma segunda gradagem é feita para incorporar o calcário ao solo e adequá-lo a sulcagem. O plantio pode ser feito em canteiros, mas o mais comum é o plantio em sulcos, que devem ter 30 a 40 cm de largura e 20 a 25 cm de profundidade. A distância entre os sulcos deve ser de 80 cm e devem ter uma declividade de 0,2% a 0,5% para facilitar o escoamento da água sem causar erosão. Após a incorporação de matéria orgânica (uma semana antes do plantio) e dos fertilizantes (um dia antes do plantio), o sulco ficará com a forma de ‘U’.
Em épocas chuvosas, recomenda-se a construção de canteiros com 20-25 cm de altura e 0,8-1,0 m de largura, para facilitar a drenagem e reduzir riscos de contaminação com murcha-de-fitóftora (Phytophhtora capsici). Se o plantio for feito em uma área pequena, os canteiros podem ser levantados com o auxílio de uma enxada.
A quantidade de calcário a ser aplicada deve ser calculada com base na análise química do solo
  T = soma dos íons trocáveis Ca + Mg + K + (H + Al), em meq/100 cm3 de solo;
V2 = 80%, saturação de bases recomendada para a pimenta;
V1 = saturação de bases existentes no sendo
S = K + Ca + Mg, em meq/100 cm3 de solo;
PRNT = poder relativo de neutralização total do cálcario a ser aplicado.  


Adubação

A quantidade de adubo a ser aplicada é determinada com base na análise química do solo e nos boletins-aproximação de cada região. Como na maioria destes boletins não existem recomendações para a cultura da pimenta, utiliza-se a recomendação feita para o pimentão.
Aplicar calcário para elevar a saturação de bases a 80% e o teor mínimo de magnésio a 8 mmol/dm3. Em situações onde é muito difícil fazer a análise química do solo, existem algumas aproximações que auxiliam o produtor quanto às quantidades e tipos de adubos a serem utilizados. Porém, o produtor terá maiores chances de acerto fazendo a análise química anual de solo 2-3 meses antes da calagem. A quantidade de fertilizantes indicada deverá ser distribuída uniformemente no sulco ou no canteiro, revolvendo bem o solo a uma profundidade de aproximadamente 30 centímetros para que ocorra uma boa incorporação.
Nos latossolos da região do Distrito Federal adota-se a recomendação de adubação de plantio de P e K apresentada na Tabela 1. A adubação nitrogenada deve ser feita na base de 150 kg/ha de N. A adubação orgânica usada neste tipo de solo deve ser na razão de 30 t/ha de esterco de curral ou 10 t/ha de esterco de galinha. Além de NPK, fontes de B e Zn devem ser aplicadas no solo antes do plantio na base de 15-20 kg/ha.
No Estado de São Paulo, recomenda-se a adubação mineral e calagem publicada no Boletim Técnico 100 do Instituto Agronômico de Campinas. Os fertilizantes devem ser aplicados 10 dias antes do transplante das mudas, no sulco de plantio, em quantidades de acordo com a análise do solo e as recomendações descritas na Tabela 2. Na adubação orgânica utiliza-se 10 a 20 t/ha de esterco de curral curtido, ou 1/4 dessas quantidades de esterco de galinha curtido. Acrescentar à adubação de plantio 1 kg/ha de B e de 10 a 30 kg/ha de S.
A EPAMIG, por meio do Boletim Técnico nº 56, recomenda para a cultura da pimenta, doses de 20 t/ha de esterco de curral ou 5 t/ha de esterco de galinha por metro de sulco. Em seguida, aplicar também ao longo do sulco o adubo químico (de acordo com a Tabela 3) e misturar tanto o esterco como o adubo com a terra por meio de duas passadas de cultivador no fundo do sulco.
Até a fase de florescimento, as adubações de cobertura são feitas com adubo nitrogenado e durante a frutificação com uma mistura de adubo nitrogenado com potássico, em intervalos de 30-45 dias. No caso das pimentas, em que a colheita pode prolongar-se por mais de um ano, as adubações de cobertura devem ser feitas até o final do ciclo com base em observações no crescimento ou aparecimento de sintomas de deficiências nutricionais. Normalmente utiliza-se 20-50 kg/ha de N e 20-50 kg/ha de K2O.
  Tabela 1. Recomendação de adubação com P2O5 e K2O para a cultura do pimentão na região do Distrito Federal, baseada na análise química do solo.  
Níveis no solo (ppm)
Dosagem (kg/ha)
P
K
P2O5
K2O
0-10
0-50
400-600
150-200
11-30
51-100
200-400
100-150
31-50
101-150
100-200
50-100
+50
+150
50
-
  Tabela 2. Recomendação de adubação mineral para a cultura da pimenta no Estado de São Paulo, baseada na análise química do solo.  
Nitrogênio
P resina, mg/dm3
K+ trocável, mmolc/dm3
Zn, md/dm3
0-25 26-60 >60
0-1,5 1,6-3,0 >3,0
0,6 >0,6
N, kg/ha
P2O5, kg/ha
K2O, kg/ha
Zn, kg/ha
40
600 320 160
180 120 60
30
  Tabela 3. Recomendação de adubação mineral para a cultura da pimenta no Estado de Minas Gerais, baseada na análise química do solo.  
Teor no solo de
Dosagem (kg/ha)
P ou K
P2O5
K2O
N
Baixo
300
240
60
Médio
240
180
60
lto
180
120
60

12 comentários:

  1. estou começando com um plantio de pimenta e quero saber como fazer o estudo do solo.para colocar a quantidade certa de adubo, ou seja aqui na minha regiao trabalhamos muito com esterco de boi.

    ResponderExcluir
  2. estou como varios tipos pe pimenta gostaria de saber uma adubaçao q acelerar o crescimento dos pes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sra ja usou a adubo foliar npk 20 10 10 .
      Meu nome é Alessandro. Contato 018 99609 6088

      Excluir
  3. estou como varios tipos pe pimenta gostaria de saber uma adubaçao q acelerar o crescimento dos pes?

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. odas as informações de Nutrição da Pimenta do reino são desencontradas. Existe referências de 1/1 N/K, 1/2 N/K, 1/4 N/K . Minha experiência a campo, e venho compartilhar com todos é a relação 2/1/4 N/P/K. O rendimento no beneficiamento chega a 20% a mais quando comparado com a Nutrição 1/1 N/K.

    ResponderExcluir
  6. Para facilitar a interpretação da recomendação acima a adubação deve ser com intervalo bimestral na dose de 150 gramas por planta(1600 pl/ha) da solução 10-05-22 + micro nutrientes( SULFAMMO MeTA 214 da TIMAC AGRO Brasil)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. vc poderia me passar o teu contato. Ou me manda um email dcseagrial@gmail.com 82 99318-5693

      Excluir
  7. Boa tarde! Quero cultivar a pimenta nuclear, Carolina repare, queria saber como preparar a terra, qual o adubo devo usar, qual a quantidade, pois vou cultivar no vaso, qual o tamanho ideal do vaso, me dê algumas dicas aí por favor, obrigado.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, giovane!
    Também cultivo essa pimenta, porém em solo.
    Estou tendo ótimos resultados, estou utilizando esterco de galinha, cerca de 200 a 300g para cada pé com idade aproximada de 3 meses.
    E também adubo NPK 10-10-10 em pequena quantidade. Estou fazendo rega moderada e cobrindo o solo com grama morta(seca) para que possa manter o solo sempre úmido. Fiz uma experiência também colocando minhocas de baixo da grama seca e um pouco de matéria orgânica, a planta esta ótima e crescendo muito rápido e também já está com frutos.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BOM DIA ALOISIO. PODERIA ME FGALAR MAIS UM POUCO DA SUA EXPERIENCIA COM O CULTIVO DE PIMENTA? ESTOU ENTRANDO AGORA NO RAMO E ESTOU MEIO DESATUALIZADO. WHATSAPP 34-99957-1847 EMAIL alan.douglasptc@yahoo.com.br

      Excluir